ANALISE SWOT ENTENDA O QUE AFETA SUA ESTRATEGIA DE MARKETING LOUCA COM FORÇAS FRAQUEZAS

Análise SWOT: entenda o que afeta sua estratégia de marketing

Em qualquer tipo ou tamanho de negócio, o primeiro passo para ser rentável é conhecer bem as variáveis que podem afetá-lo. Tanto do ambiente interno quanto externo. Para isso, existe uma ferramenta de análise que é simples e amplamente utilizada pelas empresas: a análise SWOT.

A sigla SWOT simboliza uma matriz. Onde o S e o W estão na dimensão das variáveis internas a serem analisadas: strenghs (forças) e weaknessess (fraquezas). As letras O e T correspondem a oporttunities (oportunidades) e threats
(ameaças) e correspondem às variáveis do ambiente externo.

Esta análise serve para levantar todos os fatores críticos de sucesso do negócio com uma visão multidisciplinar. E, contribui para um diagnóstico empresa e de seu mercado. Essa matriz também foi abrasileirada de uma maneira simpática pelo nome de FOFA. Que significa Forças e Oportunidades, Fraquezas e Ameaças.

Vamos então analisá-las separadamente:

As Forças dizem respeito àquilo que você faz de melhor, aspectos que possam diferenciá-lo diante da concorrência. Pense naquilo que são as suas vantagens, seja em recursos ou ativos. Elas representam o potencial a ser explorado da empresa para crescer. Vamos dar alguns exemplos: qualidade do seu serviço, localização do seu estabelecimento,  estratégia de distribuição, equipe de atendimento etc. É importante focar em 3 ou no máximo 5 forças, aquelas que são realmente diferenciadoras.

As Fraquezas, por outro lado, são aquilo que você precisa melhorar e tem o potencial de atrapalhar a empresa. Isso a deixará vulnerável, especialmente se for algo muito valorizado no segmento. Poderíamos citar por exemplo a falta de capital de giro, um marketing inexpressivo, uma apresentação de fachada amadora, uma obra interna, um site pouco intuitivo e sem serviços de conveniência para o cliente. Enfim, são aspectos que representem desvantagens em relação ao seu concorrente e que precisam ser revisados.

As Oportunidades dizem respeito a movimentos do mercado (variáveis externas) que podem ajudar a alavancar o seu negócio. Por exemplo, um grande evento que vai acontecer na cidade, aspectos favoráveis geográficos. Como a construção de uma via que facilita o fluxo até o seu estabelecimento. Ou uma data sazonal que se relacione com sua atividade, entre outros.

As Ameaças, ao contrário das oportunidades, são fatores externos que podem prejudicar o seu negócio e precisam ser diagnosticados o mais rápido possível. Se você não pode controlá-los, é vital se preparar para elas. As ameaças podem estar relacionadas a fatores econômicos, políticos, ambientais e legislativos. Entre outros aspectos como a perda de um profissional muito chave para o seu negócio, por exemplo.

Após uma discussão crítica com a sua equipe sobre todos esses fatores, internos e externos, é fundamental colocá-los visualmente em uma matriz como a representada abaixo.

Note também pela figura que a combinação de um fator interno com um externo requer uma determinada estratégia. Se estamos falando de um ponto fraco que se relaciona a uma ameaça, precisamos no mínimo definir uma estratégia de sobrevivência. Se temos um ponto forte que é relevante para combater uma determina ameaça, estamos falando de uma estratégia de manutenção. Se visualizamos uma oportunidade e temos um ponto fraco que nos impede de aproveitá-la, precisamos então de uma estratégia de crescimento. Que pode ser uma expansão ou uma parceria com outras empresas que preencham aquela lacuna. E, por fim, se temos um ponto forte associado a uma oportunidade, temos apenas que ter uma estratégia de desenvolvimento para aproveitá-la. Desenvolvimento de um novo produto ou serviço, por exemplo.

Ao fazer o exercício com exemplos concretos de cada negócio você vai dominar com muito mais profundidade o seu mercado. E tornará as suas decisões muito mais claras e assertivas.

Foi imortalizado por SUN TZU, o general chinês, autor do livro a ARTE da GUERRA. Que no mundo dos negócios, assim como na guerra, você precisa “concentrar-se nos pontos fortes, reconhecer as fraquezas, agarrar-se nas oportunidades e proteger-se contra as ameaças”.

E então? Você acredita que essa ferramenta simples pode te ajudar a profissionalizar o seu negócio para crescer? A partir dela você poderá dar o próximo passo que é implementar um plano de ação com revisões de melhoria contínua. Esse assunto nós também discutimos aqui no blog no artigo sobre PDCA que você encontra AQUI NESTE LINK.


Gostaria de saber mais sobre esse e outros temas que podem colocar o seu negócio na rota de crescimento?

Deixe um comentário abaixo! Responderemos a todas as dúvidas e teremos prazer em abordar suas questões em novos artigos. Se isso foi útil para você, sugiro que compartilhe esse artigo em suas redes, ajudando outros empresários e profissionais a alavancarem negócios e melhorarem suas vidas.


 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *