Mesa de escritório com flor e celular para redes sociais

Como promover seu conteúdo nas redes sem incomodar

Criei este conteúdo porque percebi que uma dúvida estava tirando o sono de muita gente: como se promover nas redes sociais sem incomodar?

Percebi que muita gente tem um grande desejo de alavancar a própria audiência. São pessoas que querem colocar a cara nas redes sociais, mas têm medo. E um medo bem específico: de incomodar a audiência.

Acham que poderiam afugentar seus seguidores caso exagerassem em seu marketing pessoal.

Então a pergunta gira em torno da seguinte dúvida: como promover o próprio negócio, sem parecer aquela pessoa que sempre fica se autopromovendo? E saiba que há inúmeras vantagens em fazer esse tipo de promoção e que há meios de fazer isso sem causar incômodos – se é que isso seria possível. Confira:

As vantagens em se autopromover nas redes

Primeiramente, devemos considerar que muita gente tem crescido profissionalmente com base nos resultados que teve nas redes sociais. E isso ocorre justamente porque foram pessoas que tiveram a cara e a coragem de se apresentar.

Logo, existem sim caminhos para se promover sem incomodar o público. E o primeiro deles é eliminar essa crença. Sim, isso é necessário, pois o entendimento de que você estará incomodando alguém é uma crença que está na sua cabeça. E apenas nela.

E é importante que você se mostre porque essa atitude causa aproximação. Demonstra, para começar, que você não é uma empresa fantasma.

E essa constante interação gera credibilidade e confiabilidade.

Por que algumas pessoas sentem essa dificuldade?

Essa dificuldade em se promover é muito comum, saiba disso.

Há diversos motivos que podem induzir a resistência em se mostrar, como a educação, convívio familiar e a própria personalidade. São fatores que podem influenciar na percepção negativa do indivíduo em relação a se promover.

Mas isso é totalmente possível de se trabalhar. E isso inclui as pessoas mais tímidas.

Mas, veja bem, para não incomodar a audiência, não vamos fazer propaganda pura e simplesmente. Mas vamos entregar conteúdo.

Entregue conteúdos úteis

A sua audiência vai adorar que você disponibilize para ela conteúdos que vão ajudá-la no dia a dia. E se o conteúdo for realmente útil para ela, não tem a menor possibilidade de você incomodar quem lhe acompanha.

Um exemplo:

Vamos supor que você atenda empreendedores no seu segmento. E que entregou um conteúdo deste tipo: dez filmes sobre empreendedorismo para você assistir na Netflix esse final de semana.

Daí eu lhe pergunto: como você pode incomodar a sua audiência com esse tipo de tema, se estará ajudando diretamente?

Ou ainda:

Imagine que você acompanhe uma nutricionista. Pense também que está para viajar e está procurando uma forma de não voltar com alguns quilinhos a mais da viagem. Daí em sua timeline surge o seguinte vídeo dessa nutricionista: três dicas para você voltar da sua viagem com o mesmo peso.

Percebe que isso não iria importuná-lo de forma alguma, já que se trata de algo que você realmente estava procurando?

E com a sua audiência não é diferente. Ela também tem suas dificuldades e cabe a você entregar conteúdos que a ajude a superar os desafios. Mas é bom considerar o perfil da audiência.

Considere o perfil da audiência

A frequência de entrega de conteúdos varia de nicho. Há segmentos em que a necessidade de consumo é tão grande e variada, que a audiência deseja conhecer a sua casa, família, cachorro, bastidores e uma leva de outras coisas que dizem respeito sobre quem você é. E em outros nichos a demanda de conteúdos e de exposição é bem mais reduzida.

Mas isso não é complicado de se resolver. Basta você acompanhar as suas redes sociais e verificar se a dosagem de conteúdo que você entrega está fraca, na medida necessária ou se está incomodando. E se estiver incomodando, acredite, você perceberá isso logo.

E com isso, você vai medindo diariamente o engajamento e vai aumentando os conteúdos na medida que achar necessário.

Mas você não precisa ter medo de se expor.

E algo que você tenderá a perceber é que em 99% das vezes que você postar uma foto sua, o seu engajamento vai bombar. E você vai ver que esse engajamento é uma verdadeira prova que as pessoas adoram isso.

É uma verdadeira maneira de você mostrar que é apaixonado pelo que faz e que está vibrando com tudo que está sendo feito no seu negócio. E saiba que os empreendedores que divulgam o próprio negócio apenas fazem isso porque realmente sentem segurança. Eles não têm medo de vender porque sabem que o seu produto é muito bom.

Então, você não deve ficar fazendo propaganda de seus conteúdos e serviços, mas faça conteúdos úteis para quem lhe segue.

Essas dicas se aplicam a qualquer profissão

Todo esse conteúdo se aplica a qualquer profissional, pois todo mundo pode produzir conteúdo, seja ele advogado, médico ou nutricionista. O que vale é entregar material bom para sua audiência.

Uma professora de inglês, por exemplo, pode conseguir engajamento distribuindo pílulas diárias de conteúdo para seus alunos. Depois de alguns meses de aprendizados, mesmo os alunos de conteúdos gratuitos, poderão utilizar o que absorveram em uma viagem.

E se o conteúdo gratuito for muito bom, porque esses mesmos alunos não iriam adquirir o pago?

Por isso, de forma alguma, pense que está incomodando o seu cliente. Isso é algo que está em sua cabeça. E mais: você nunca vai saber o que se passa na cabeça de seus seguidores se não testar a própria audiência. Logo, não vai conseguir ajustar a própria comunicação.

Gostou do conteúdo?

Então compartilhe nas redes sociais e mostre para os seus amigos. Envie principalmente para aqueles que são mais tímidos e que acham que podem incomodar alguém por promover o próprio trabalho. Eles serão os mais beneficiados.

Aproveite também para assinar a nossa newsletter para receber nossos conteúdos exclusivos de nossa lista de e-mail.

E se quiser assistir a este conteúdo, veja no vídeo abaixo. Até mais!

teclado de computador com redes sociais

Redes Sociais: como usar de forma efetiva

Hoje, uma das dúvidas que mais surgem entre o meu público é sobre como usar as redes sociais de forma efetiva. E isso é muito comum. É tema recorrente e muita gente quer se atualizar a respeito. Principalmente porque as mídias digitais hoje têm uma relação direta com empreendedorismo, marketing digital e pessoal, que também são temas recorrentes no nosso dia a dia.

E mesmo que muitas pessoas tenham preconceito, por exemplo, contra o marketing pessoal, devemos conversar mais sobre esse assunto. E digo isso porque a sustentação do nosso negócio e de nossa visão profissional depende de nosso marketing pessoal. É com ele que você realiza a construção de sua marca, de seu nome e de sua reputação.

E não há mal algum nisso. Você apenas precisa fazer essa construção de imagem de forma ética e íntegra, aproveitando o embalo das mídias digitais. E, é claro, muita gente não sabe fazer da forma correta e acaba se atrapalhando. Mas, você, que está lendo meu texto poderá, agora, aprender muito com as dicas que separei sobre o assunto. Acompanhe:

Dica 1 – Você precisa trabalhar as redes sociais

Essa dica é fundamental para você que precisa urgentemente construir autoridade. Essa é uma forma de seu próprio nome ser mais visível e requisitado. Mas é importante que você não encare as redes sociais como a mídia tradicional, onde você faz propaganda. O que você deve pensar primeiro é em como gerar valor para as pessoas.

E aí entra a importância de se produzir conteúdo.

Para facilitar, vamos dar um exemplo. Suponhamos que você seja nutricionista e quer aumentar a quantidade de consultas, pois sua agenda está com um certo grau de ociosidade. Se você for utilizar as redes sociais para promover seu trabalho, não tente vender nada por ali. Mas procure ajudar quem acompanha os seus materiais.

E você pode ajudar o seu público com dicas de mentalidade e de alimentação, dando sugestões para controle de ansiedade e demonstrando quais alimentos devem ser evitados. Isso irá promover bastante o seu nome.

Dica 2 – As redes sociais são um espaço de relacionamento

Então leve muito a sério o relacionamento com o seu público alvo.

E você pode usar as dúvidas de seus atuais clientes para produzir conteúdo. E isso serve para vários profissionais, como advogados, dermatologistas e dentistas. São justamente as dúvidas desses clientes que poderão ser úteis para gerar conteúdo de qualidade. Afinal, você tem as respostas, já que é um profissional da área.

2.1 – Faça pílulas de conteúdo

Você pode pegar essas dúvidas e produzir pequenos conteúdos com consistência diária. Dessa forma, sua audiência irá acompanhá-lo todos os dias. Por isso, não pense em vender. Pense em conteúdo.

2.2 – Pense na identidade que suas redes sociais transmitem

As suas mídias têm um design agradável, que favoreça o interesse e a interação do público? Por isso, a contratação de um designer para criar uma boa identidade visual, com um bom logo e templates bonitos, é algo necessário.

Os templates são peças gráficas onde você pode facilmente colocar um texto e postar nas suas redes. Com isso, você pode colocar frases inspiradoras com belas imagens na sua fan page, por exemplo.

Uma ferramenta que ajuda bastante é o canva.com. A plataforma permite que você modifique layouts prontos, justamente para você usá-los depois de uma edição simples e rápida. Além disso, existem diversos aplicativos que permitem que você faça essas edições rápidas pelo celular.

2.3 – Algumas dessas artes devem ter sua foto

Isso é bem legal porque faz com que seu público se identifique com você, e invista nisso. Faça uma boa foto e tenha uma boa imagem de perfil. E é importante também que em todas as suas redes sociais esteja a mesma foto. Isso gera familiaridade. Por fim, use o mesmo nome nas redes sociais.

Caso você se chame “Alexandre Pereira Couto da Silva” e gosta de ser chamado de “Alexandre Couto”, use apenas este nome em todas as suas redes sociais. Assim, seu público vai encontrá-lo mais facilmente.

Dica 3 – Ofereça conteúdos úteis

As pessoas apenas irão lhe seguir se oferecer conteúdos que resolvam os problemas delas. E, pegando algumas dicas gratuitas, as pessoas terão algum resultado com você. Dessa forma, elas continuarão lhe seguindo.

E quando o relacionamento evolui, a tendência é que as pessoas comprem algo, seja para contratar uma consultoria, um processo de coaching ou outro serviço. Por isso, você precisa se diferenciar, entregando conteúdos originais e de profundidade.

3.1 – Mostre seus bastidores

Dentro desse conteúdo de valor, você pode promover a sua marca, mostrando os bastidores do seu trabalho. E isso gera muita credibilidade.

E não tenha receio de se mostrar um pouco e de dar a cara a tapa. Seu público vai adorar, porque todo mundo ama bastidores. E isso oferece credibilidade e proximidade.

E posso dar um exemplo de algo que me acontece com frequência. Quando sento para tomar um café com pessoas que interajo apenas virtualmente, elas dizem que sentem como se me conhecessem há anos.

Dica 4 – Depoimentos

Eu sei que muita gente tem vergonha de pedir depoimentos para os clientes. Mas saiba que isso é essencial.

Se você tem clientes satisfeitos, por que não solicitar um depoimento deles? E é muito simples, basta você pedir um depoimento por WhatsApp e tirar um print.

É claro que você vai pedir autorização antes de publicar, mas é bem simples, correto? Depois disso, é só você publicar em suas redes sociais.

E isso tudo é apenas a ponta do iceberg

Acabei de falar várias dicas rápidas, mas quando você colocar a mão na massa, vai sentir algumas dificuldades para criar as suas redes sociais. Mas depois que você construir a sua marca e sua autoridade, o mercado, as ferramentas e as circunstâncias podem mudar. E, ainda assim você terá a sua atividade preservada. Você terá tempo para se adaptar às mudanças e para continuar atraindo clientes de forma automática.

E se gostou desse conteúdo, comece o quanto antes a criação de suas redes sociais. Elas serão fundamentais para tornar o seu negócio rentável e sustentável.

Além disso, este conteúdo também se encontra em vídeo, se quiser assisti-lo. Dê o play abaixo e assista agora!

Além disso, compartilhe este conteúdo nas redes sociais. Já é um primeiro passo para ajudar a algumas pessoas e atrair um público interessante.

E cadastre-se em nossa lista de e-mail para que possa receber os melhores conteúdos sobre empreendedorismo e marketing digital.

computador com caixa de ferramentas para marketing digital

Marketing digital: quais as ferramentas para começar?

Neste texto vou explicar um tema que mexe com a cabeça de muitas pessoas, principalmente as iniciantes: quais as ferramentas para começar no marketing digitalPorém, antes, quero avisar que este texto é uma continuidade de um artigo anterior. Nele expliquei por onde começar no marketing digital.

Portanto, fique à vontade para conferir o texto anterior e voltar a este conteúdo. Garanto que sua leitura será ainda mais proveitosa. Já fez sua leitura? Vamos então ao tema. Vou aproveitar e esmiuçar bastante a parte mais técnica, a qual me dediquei de forma mais breve no artigo anterior. Confira:

1 – Tenha um site com um blog

O blog é principalmente uma ferramenta de texto, pois é principalmente por meio dele que você é encontrado no Google. E, além do texto, você pode colocar outros formatos de conteúdo, como áudios e vídeos. Sim, no blog é totalmente possível linkar esses formatos diversificados, deixando seus posts
mais interessantes para sua audiência. Mas antes de criar o seu site e blog e começar a produzir conteúdos para eles, é necessário fazer alguns procedimentos. Veja quais:

1.1. O primeiro passo é registrar um domínio

Você vai precisar comprar um domínio. Você consegue fazer isso pelo www.registro.br. Mas antes de comprá-lo, é necessário verificar alguns critérios que devem partir da sua estratégia, como expliquei no texto anterior. Se você, por exemplo, definiu que irá se posicionar como freelancer, é interessante comprar um domínio com seu nome. Caso contrário, a estratégia mais comum é comprar um domínio com o nome de sua empresa.

1.2. O segundo passo é adquirir um serviço de hospedagem

Existem vários serviços de hospedagem pela internet. E o que vale é procurar um que satisfaça suas necessidades. Há hosts de vários preços e com características diferentes, mas o importante é que você tenha um servidor onde você possa hospedar o seu site.

1.3. O terceiro passo é adquirir um template WordPress

Se você ainda não conhece, saiba que você vai ouvir muito sobre WordPress, já que está iniciando nesse meio digital. O WordPress é uma plataforma digital que serve para criar sites fantásticos. E é possível
adquirir vários tipos de templates.

O próprio WordPress disponibiliza repositórios gratuitos, onde você encontra templates mais básicos. Mas também é totalmente possível comprar templates. E nesse caso você tem a vantagem do suporte e de que adquirir um modelo de site com mais recursos.

2 – Tenha uma ferramenta para construção de páginas

Este recurso é indispensável. Ele é importante porque você precisa gerar leads – que são contatos de seus clientes em potencial – para se relacionar com eles. A forma de conseguir esses contatos é por meio de páginas que são feitas justamente para essa finalidade. Por conta disso, elas são chamadas de páginas de captura, ou squeeze pages.

E, além dessas squeeze pages, existem outras diversas páginas que são genericamente chamadas de landing pages, ou páginas de pouso. As páginas de pouso servem justamente para que o usuário chegue até nelas para realizar uma ação.

Uma página de captura, por exemplo, serve para o usuário fornecer um contato dele. A página de entrega serve para que o usuário pegue uma recompensa que você oferece em troca do e-mail, por exemplo. Assim como a página de vendas, que serve justamente para o cliente comprar algo de você.

É por isso que você precisa de um produto para construir páginas e o que recomendo é o OptimizePress. Ele é bem simples e é acessível, já que se paga com uma única taxa anual.

3 – Tenha uma ferramenta de automação de marketing

A ferramenta de automação de marketing tem também sua importância fundamental. É por ela que você vai se relacionar com os seus leads. A captura de e-mails. que ocorrerá por meio da ferramenta de construção de páginas, terminará justamente nessa ferramenta de e-mail marketing.

E para você conseguir muitos leads, é necessário oferecer material rico para os seus compradores em potencial. E você pode entender material rico por todo aquele conteúdo de valor, como um vídeo, um
e-book ou um áudio. E qualquer um desses materiais deverá sempre solucionar uma dor, um problema, de seu cliente.

Outras formas que os profissionais do marketing costumam chamar esses conteúdos é de recompensa digital ou isca digital. E isso ocorre justamente porque a ideia desses conteúdos é que você consiga os e-mails – ou outros dados de contato – em troca de um conteúdo de valor.

Por conta disso, ao adquirir a ferramenta de e-mail marketing, verifique alguns pontos importantes:

● Verifique se a ferramenta de construção de páginas que você adquiriu é compatível com a de e-mail marketing. Caso contrário, você poderá ter dores de cabeça para colocar os leads na plataforma de automação;

● Verifique o custo benefício da ferramenta de e-mail marketing. Para o nível que você está começando, é preciso algo mais sofisticado e com custo maior, ou algo mais básico resolve?

● O sistema de e-mail marketing deverá ter uma função chamada autoresponder. Com este recurso, você poderá mandar e-mails automatizados para sua lista.

Verifique esses pontos, pois eles são parâmetros fundamentais para a compra de sua ferramenta. Caso contrário, você poderá ter dificuldades para gerir um sistema que seja caro ou complexo demais para as suas atuais necessidades. Por outro lado, de nada adianta, por exemplo, adquirir uma ferramenta, mesmo que gratuita, que não garanta a resolução de todos os processos básicos de automação de marketing.

4 – Um resumo de tudo e o mais importante

Finalizando este conteúdo, vou trazer os tópicos resumidamente para que você se lembre mais facilmente daquilo que é importante:

● Você precisa de um site com blog. Essa ferramenta servirá como sua vitrine na internet e, por meio dela, você começará a atrair o seu público;

● Além disso, é necessário ter uma ferramenta de construção de páginas para que você tenha como capturar os e-mails;

● Por fim, adquira uma boa ferramenta de e-mail marketing. Dessa forma, você poderá se relacionar com os contatos de seus compradores em potencial (leads).

E agora vem aquela dica final, que é tão importante quanto as outras: chegou o momento de perder medo das ferramentas de marketing digital. Pense que você já fez coisas muito desafiadoras, à primeira vista, em sua vida. Algumas delas foram aprender a andar de bicicleta, a dirigir e a passar no vestibular. Mas você se saiu bem em tudo isso e agora não será diferente. E se você está partindo do zero, pense que a sua grande vantagem é que seu aprendizado será muito maior.

E se você quiser consumir todo esse conteúdo de uma outra forma, eu tenho um vídeo muito popular no meu canal do Youtube que fala exatamente sobre as ferramentas para começar no Marketing Digital! Esse vídeo já gerou vários comentários e feedbacks positivos de pessoas que também não sabia quais ferramentas utilizarem no início da sua jornada no Marketing Digital! Dê o play abaixo e assista agora!

E se gostou desse conteúdo, aproveite para compartilhá-lo nas redes sociais. Dessa forma você estará ajudando muitas pessoas.

Além disso, siga-me nas redes sociais para receber os meus conteúdos mais atualizados e em minha lista de e-mails, onde disponibilizo os materiais mais quentes do momento.

Construindo a sua autoridade Online: 4 Passos que vão te deixar mais próximo do sucesso

Construir uma autoridade online nada mais é do que conquistar o reconhecimento e a confiança das pessoas que te seguem em suas redes, por terem interesse naquilo que você fala ou vende. É ter seguidores engajados e recíprocos a você, e que eventualmente vão comprar os produtos e serviços que você oferece ou recomenda, por entenderem que você se tornou uma referência para eles. Autoridade pode ser traduzida como o “poder da sua palavra”, sendo que em um contexto digital ela se torna muito mais potente e afeta diretamente seus resultados de venda, tanto no online, quanto no offline. 

Mas, ser uma autoridade na era digital é muito diferente da autoridade que as pessoas tinham antes das Redes Sociais. Antes delas, para alguém se tornar uma autoridade em uma determinada área, precisava ostentar títulos, prêmios e outros parâmentos. Hoje, isso ainda ajuda, claro, mas não é mais uma condição indispensável

É importante também destacar a diferença entre ser apenas um especialista e ser uma autoridade.

O especialista é aquela pessoa que possui um grande conhecimento e experiência sobre determinado assunto, mas ainda assim pode ser totalmente desconhecido e não se torna uma referência na sua área.

Já a autoridade digital é alguém que conseguiu se colocar na vitrine do seu mercado, construiu uma audiência, seja pequena ou grande, o tamanho não importa, e se tornou um influenciador dessa audiência de seguidores. E consequentemente, chegar nesse estágio significa ter um negócio na mão. As formas de monetização são inúmeras uma vez que você tenha a sua audiência engajada com o que você diz. A monetização através de produtos e serviços vão surgir dessa relação com a audiência. Em outras palavras: quem tem audiência, tem um negócio.

Construa sua autoridade gerando valor para o seu público, compartilhando seu conhecimento, gerando conteúdo gratuito nas suas redes, tornando o seu trabalho uma missão.  Você precisa se provar, demonstrar sua competência, e ajudar a resolver problemas dessas pessoas. Somente assim as pessoas o reconhecerão de fato como uma autoridade naquilo que você faz. 

Confira os 4 passos que você deve adotar a partir de agora para construir a sua autoridade online:

Primeiro passo: definir muito bem o seu público e identificar as redes onde ele mais interage 

Dependendo do tipo de negócio e do nicho, existem aquelas redes sociais em que o seu público-alvo estará mais presente. Você precisa pesquisar e analisar em qual rede social deve focar sua presença incialmente para que esteja nela de forma constante e consistente. Aos poucos, e com mais equipe, você expandindo a sua presença em outras redes. 

Segundo passo: definir as dores e sonhos do seu público.

Você precisa entender, exatamente, quais são as dificuldades do seu público, o que ele precisa, o que ele anseia e o que seu negócio ou produto pode resolver para ele. Uma ótima maneira de fazer isso é simplesmente perguntando. Para obter essas repostas mais facilmente você deve atrair essas pessoas das redes para a sua lista de emails (ou lista de relacionamento). Para isso recorra à técnica da Recompensa (ou Isca) Digital que pode ser um ebook, um checklist, uma video aula, ou seja, um conteúdo valioso e de interesse do seu público. É uma estratégia muito utilizada por empreendedores que funciona como uma espécie de moeda de troca. Se alguém desejar fazer o download do material que você está disponibilizando (gratuitamente, sempre!), em troca deve cadastrar o email. Tendo uma lista de emails para se comunicar diretamente, será muito mais simples concluir sobre quais conteúdos publicar e quais dores dessas pessoas deveriam ser resolvidas para que você consiga se posicionar como uma autoridade no assunto.

Terceiro passo: publicação de conteúdo constante.

Defina uma rotina de atualização das suas redes sociais com conteúdo relevante, de valor, transformador e gratuito para o seu público! O ideal é criar conteúdos que ajudem as pessoas a solucionar problemas específicos e que sejam sempre entregues de forma gratuita. No digital temos uma máxima que diz: Não venda, ensine! Enquanto você educa o seu público sobre o seu mercado, você também está vendendo indiretamente, desde que faça um conteúdo bem estratégico para isso. Isso vai te ajudar a ganhar a confiança das pessoas, a se tornar uma referência em um determinado assunto e construir autoridade dentro desse nicho.

Quarto passo: Não diga que você é uma autoridade. Prove!

Não é você quem se auto proclama uma autoridade. São os outros que dizem se você é ou não.  E quando você realmente é uma autoridade no seu meio, as pessoas começam a te citar como referência naquele assunto. O caminho certo é impressionar as pessoas constantemente com seu conhecimento, pois é a partir dele que as pessoas começarão a te perceber como uma autoridade. Elas começarão, aos poucos, a procurar informações a seu respeito, indicar você para outras pessoas, acreditar em seus pontos de vista e te eleger como uma fonte confiável de informação.

Lembre-se: a sua missão é ajudar a sua audiência a alcançar os seus sonhos e solucionar os seus problemas. É isso que gera confiança, reciprocidade, credibilidade e autoridade. Após realizar cada um desses passos, você estará apto a fazer vendas recorrentes para esse público porque as pessoas te conhecem e, provavelmente, já confiam em você. Sem os passos anteriores, fica muito mais difícil converter seguidores em clientes. Acredite: o resultado será maravilhoso, mas o caminho precisa ser seguido com dedicação e respeitando suas etapas.

EXISTE UM MÉTODO:

Descubra como executar a estratégia da Autoridade Digital para aumentar os seus ganhos financeiros, atrair os clientes certos e que pagam bem, e ter muito, mas muito reconhecimento na sua área de atuação, se transformando em um profissional referência dentro do seu nicho.

Conheça o curso online Alquimia da Autoridade, um treinamento 100% online onde apresento um método eficaz e sustentável, sem promessas mirabolantes de sucesso instantâneo na internet da noite pro dia. Com esse método eu construí uma presença digital sólida e em menos de 1 ano conquistei autoridade na minha área de atuação como coach e consultora de marketing. Hoje atraio clientes de forma automática, através do meu conteúdo.

Você irá aprender a gerar e publicar conteúdo que constrói autoridade, a se posicionar como um profissional requisitado, atraindo os clientes que pagam mais pelo seu trabalho e construindo uma marca pessoal atraente única.

5 APPS E FERRAMENTAS PODEROSOS PARA GERENCIAR AS SUAS REDES SOCIAIS EM EQUIPE

Algumas revoluções mudaram o mundo e a forma como nos relacionamos em sociedade. Eu destacaria três: a Revolução Francesa, que guilhotinou a monarquia e fez emergir a classe burguesa; a Revolução Industrial, que mudou o processo de produção e redesenhou as relações trabalhistas; e a Revolução Tecnológica, com o advento da internet e, posteriormente, das Redes Sociais.

E as Redes Sociais transformaram, talvez para sempre, conceitos de visibilidade, privacidade e exposição. E hoje usada como uma das formas mais poderosas e eficientes para pessoas, personalidades, empresas e marcas se fazerem ouvidas.

O que ainda não é totalmente eficiente para a maioria. E ainda se apresenta como um grande desafio é a gestão da sua presença online nas Redes Sociais.

Mesmo que você ou sua empresa tenham uma equipe dedicada à gestão das suas Redes Sociais, é necessário utilizar as Redes Sociais de forma efetiva, e na maioria das vezes apenas o recurso humano não é suficiente para superar o desafio de gerenciar todas as Redes Sociais, sites e blogs necessários para constituir uma presença online poderosa e marcante.

Uma parte importante e essencial dessa equação está em implementar o uso de apps e ferramentas corretas. E que ajudem na otimização de tempo e de tarefas da sua equipe. Por isso, trouxe para você cinco dos melhores aplicativos do mercado para gerenciar nossas Redes Sociais. Você vai aumentar o engajamento da sua audiência e, claro, melhorar sua produtividade.

1. Buffer

Se você tem contas bem ativas ou quer fornecer um bom conteúdo ao seu público, mas não tem muito tempo para entrar no Facebook, Twitter e/ou Linkedin. Esta é a plataforma ideal para você. O Buffer é uma ferramenta onde você pode centralizar todas as suas postagens, ver estatísticas e definir horários padrão. É uma forma bem prática e confiável para gerenciar os seus perfis. O Buffer libera suas postagens de acordo com a programação predefinida, mas é possível também postar fora da programação.

Super fácil de usar, o Buffer fornece uma interface de navegador intuitivo, bem como extensões para navegador para acesso rápido e compartilhamento de qualquer site e links. Pelo Buffer você também pode acompanhar o engajamento e as interações dos seus posts. Isso permite identificar os posts, assuntos e tipos de conteúdo que estão performando melhor e os que precisam ser repensados.

Você pode escolher entre os planos Free (gratuito) e Awesome (US $ 10 por mês). Existem também vários planos de negócios disponíveis, e todos os planos do Buffer já incluem o Pablo, uma ferramenta de criação de imagem super prática e fácil de usar.

2. CoSchedule

O Coschedule é um calendário editorial online. Pode ser utilizado para marketing de conteúdo, planejar divulgação em Redes Sociais ou agendar artigos em blogs, por exemplo. Ou seja: é um calendário editorial e calendário de divulgações unidos em um super megazord de produtividade, com a facilidade do “drag and drop”, você arrasta tudo para onde quiser.

No Coschedule, organização e exibição são as características mais fortes. É fácil visualizar o que está acontecendo com o seu marketing de conteúdo e fazer ajustes ao longo do caminho. Suas postagens são apresentadas em um calendário intuitivo de preenchimento automático e um suporte ativo e atencioso.

Ao criar a sua conta, você ainda tem acesso a tutoriais em vídeos que auxiliam no processo de familiarização com a ferramenta. Mas é bem simples: você basicamente clica, digita e arrasta. Sem códigos, sem complicações.

3. Pixelmator

O Pixelmator é um editor de imagem que permite a criação, edição e retoques em arquivos de imagens. Alguns profissionais se referem a ele como “o PhotoShop do homem pobre”, pela semelhança da sua interface com a do carro chefe da Adobe. Com um verdadeiro leque de opções de ferramentas e funcionalidades, o aplicativo facilita muito a vida dos designers e profissionais que precisam mexer em edição de imagens, mas que ainda não estão dispostos ou não podem desembolsar o valor do programa original.

O app também é compatível com tablet e oferece uma coleção de filtros e ferramentas para editar BMP, JPG, TIFF, PNG e outros tipos de arquivos. Para os gerentes de Rede Social que precisam editar fotos rápidas, fazer gráficos e infográficos simples, o Pixelmator é um recurso excelente.

4. Canva

Você vai me agradecer por ter te apresentado o Canva. Uma ferramenta gratuita, fácil de usar, que vai permitir criar layouts incríveis de forma muito fácil, intuitiva e melhor, gratuita!

A ferramenta oferece vários modelos pré-formatados para tornar o processo de design mais fácil, rápido e prático. E ao contrário de alguns de seus concorrentes, o Canva permite que você carregue fotos pessoalmente, direto do seu computador, montando o design ideal para a sua necessidade. Isso pode fazer a diferença, principalmente na criação de peças para o dia a dia.

Com um modelo de uso drag and drop, você pode selecionar formas, fundos e frames em um banco de imagens. E também escolher entre fontes lindíssimas para inserir textos. Porém, o que o Canva não oferece é qualquer tipo de recurso e funcionalidade além desses. Que são os que o iniciante pode precisar. Os usuários estão limitados às fontes, cores e formas dentro da própria ferramenta.

5. Trello

O Trello é um gestor de projetos gratuito na internet e uma das melhores ferramentas que você pode utilizar para organizar sua agenda e o seu calendário de conteúdo. Aqui na empresa nós o usamos para tudo! Você pode organizar as ideias e estabelecer responsabilidades e prazos entre a sua equipe, além de ser uma excelente forma de visualizar o conteúdo como um todo e suas etapas.

O Trello é composto por 3 elementos principais: organização, board e card. A organização é a entidade que gerencia o projeto (pode ser sua empresa, seus projetos pessoais, etc). O board (quadro) é o projeto em si. Se a empresa (organização) tem 4 projetos simultâneos, são 4 boards, por exemplo. Cada projeto terá suas tarefas, que são os cards (cartões). Você pode organizar os boards da maneira que preferir.

Por se moldar conforme os objetivos de cada usuário, o Trello pode ser tanto usado por um só indivíduo como para trabalhos em equipe. Pode ser acessado dos navegadores Google Chrome, Mozilla Firefox, Safari e Internet Explorer, e sem a necessidade de qualquer tipo de instalação.


As Redes Sociais, produção de conteúdo e gestão da sua presença online são partes importantes da estratégia de Marketing Digital, e é exatamente por isso que você precisa otimizar o seu tempo e as suas tarefas, escolhendo entre os recursos que se encontram disponíveis no mercado.

A Revolução Tecnológica, o advento da internet e das Redes Sociais deve ser um grande aliado do empreendedor moderno. Sendo a pedra angular do que chamamos de “novo marketing”. Todas essas invenções e avanços existem para facilitar a nossa vida. Por isso, não permita que a falta de conhecimento ou o medo de lidar com o novo reduza seu impacto no mercado ou complique a sua vida e o trabalho da sua equipe.

Lidar com apps e ferramentas digitais não é um bicho de sete cabeças, pelo contrário! Uma vez que você pegar o jeito vai ver que se torna algo altamente intuitivo, é tudo uma questão de hábito e de experimentar!

QUER MAIS?

Quero te apresentar o método que eu usei para construir uma presença digital sólida nas Redes Sociais. E conquistar autoridade na minha área de atuação: a estratégia da “Autoridade Digital”. Vai te ajudar a aumentar os seus ganhos financeiros, atrair os clientes certos e que pagam bem. Além de ter muito reconhecimento na sua área de atuação, te transformando em um profissional referência dentro do seu nicho.

Conheça o curso online Alquimia da Autoridade, um treinamento 100% online, onde apresento um método eficaz e sustentável, testado e comprovado por mim durante a minha própria trajetória de transição de carreira.

Você irá aprender a gerar e publicar conteúdo que constrói autoridade, a tornar-se um profissional requisitado, atraindo os clientes que pagam mais pelo seu trabalho e construindo uma marca pessoal única.

Tendência Para 2017: Os Micro Influenciadores Vão Dominar a Comunicação

Hoje eu trago a você um insight poderoso para o seu marketing: uma notícia que foi publicada esses dias sobre uma nova tendência que se confirma: os micro influenciadores. Aqui o link da MATÉRIA. É bem curtinha e vale a pena ler.

São pessoas espalhadas pela internet que tem audiências pequenas, de até 1000 seguidores, mas com alto poder de engajar e influenciar essa comunidade. Eles estão longe da fama tradicional, mas tem presença digital forte, gerando conteúdo sobre um tópico escolhido, que pode ser uma paixão, um hobby, um campo de estudo do seu interesse ou conhecimentos que vem da sua experiência profissional ou pessoal.

Fato é que, aquilo que você sabe ou viveu, pode ser de grande ajuda para alguém lá fora que precisa dessas informações. E você pode compartilhar conteúdo de muito valor para essas pessoas de forma ultra segmentada, escolhendo nichos e formando comunidades engajadas em torno de um tema, e com isso se tornar um micro influenciador digital.

Se você for um líder de pensamento dessa comunidade, você gera autoridade automaticamente junto a eles e isso pode SIM gerar muitos negócios, ou parcerias, um novo tipo de trabalho que nem existe, uma nova maneira de monetizar a sua paixão e viver dela. Foi isso que eu comecei fazer há dois anos.

Se você está gerando muito valor para uma comunidade, não há mal nenhum em monetizar isso em algum momento e a própria comunidade vai ter pedir pra vender algo pra ela. Tem muita gente talentosa, com muito conteúdo e experiência, que tem muitas crenças limitantes sobre vender e é isso que as impede de viver do que amam e além de tudo estão privando as pessoas da sua ajuda. Se você tem vergonha de vender, deveria pensar sobre isso. Vender é absolutamente necessário pra sustentar sua missão.

Estou dizendo isso tudo pra incentivar todo mundo que está assistindo a esse movimento todo de pessoas gerando conteúdo na internet, que tem interesse e desejo de pular nesse barco e ter mais realização naquilo que faz, trabalhar com o que ama e ser remunerado por isso.

Mas você tem que começar a construir a sua comunidade e gerar valor pra ela. E monetizar isso será uma consequência que vai demandar um pouco mais de conhecimentos em marketing e vendas através da internet, mas não é nada que você não possa aprender com a prática.

Já existem muitas estratégias conhecidas de como fazer a primeira venda para uma audiência que te segue e pra ensinar um pouco sobre isso eu também gravei esse vídeo. Dê o play abaixo e assista:

Ou seja, se você quiser, esse mundo é pra você também. Só não será se não quiser fazer o trabalho! E olha, nem parece trabalho. Escrever conteúdo pra compartilhar com quem precisa é algo muito prazeroso.

Coloque a mão na massa e escolha um espaço virtual pra começar a compartilhar conteúdos de valor sobre os quais você tenha propriedade pra falar. Pode começar com um Blog, Fanpage, Instagram, grupo fechado do facebook, LinkedIn, Pinterest, um canal do Youtube, enfim, alternativas é que não faltam pra você publicar e interagir. A dica é você começar por onde tem mais facilidade e afinidade.

E o mais importante: ser regular e consistente com o seu conteúdo! E ter paciência, ouvir as pessoas, interagir pra ajustar a sua linguagem e dicas pra aquilo que a sua audiência realmente precisa.