O ciclo do PDCA – Planejamento e execução andam juntos

Para alcançar o crescimento consistente nos negócios é preciso investir em profissionalização da sua gestão e capacitação de suas equipes, que são, na prática, o maior ativo de uma empresa. Essa é a parte da empresa “não copiável”, ou seja, a forma como as pessoas tocam o negócio é o seu maior diferencial competitivo. Nesse sentido, usar ferramentas que qualificam as pessoas e os processos, e aumentam a produtividade, passa a ser parte vital da estratégia.

Hoje vamos falar de uma dessas ferramentas, o PDCA. Trata-se de um ciclo de planejamento, execução, verificação e ação corretiva que promove a melhoria contínua dos processos da empresa.


O P (plan), de planejamento, é o momento de elaborar toda a estratégia da empresa, estabelecendo missão, visão e valores organizacionais, definindo os objetivos estratégicos para depois desdobrá-los em metas e projetos operacionais que levarão ao crescimento. Nessa etapa se faz uma avaliação do mercado, do público-alvo, do ambiente interno do negócio (suas forças e fraquezas), do cenário externo de competição (oportunidades e ameaças). Conhecer bem o mercado e seu público alvo são vitais para entender como se posicionar e gerar valor para os clientes. Aumento de faturamento e lucratividade serão sempre uma consequência do quanto a empresa gera de valor para os clientes, pois quanto maior for o seu valor percebido, maior poderá ser o seu preço.

A partir dos objetivos estratégicos são desdobradas todas as metas individuais dos colaboradores, que deverão ser específicas, mensuráveis, relevantes para o todo da empresa e devem ter prazos de execução bem definidos. Para saber mais sobre como estabelecer metas, sugerimos consultar ainda este artigo sobre o método SMART, outra ferramenta amplamente utilizada em gestão de empresas.

O D (do), ou execução, é a fase que deve ser acompanhada de perto todos os meses, avaliando cada uma das causas e problemas que impediram o atingimento de uma determinada meta. Nessa fase é muito eficiente fazer uma reunião mensal com toda a equipe, com os indicadores à vista, onde todos apresentam suas metas com o seu resultado alcançado versus o planejado. Nessa reunião você terá a grande oportunidade de ouvir as pessoas que ajudam a tocar o negócio no dia a dia, quais são os problemas e oportunidades que eles têm percebido na relação com clientes e fornecedores e observações sobre a concorrência. Terá ainda uma oportunidade de deixar que colaboradores de uma área façam sugestões aos seus colegas de outros setores com visões “fora da caixa”. Daqui surgirão ideias e oportunidades que você nem imagina, além de engajar as pessoas e mantê-las comprometidas em alcançar os resultados. A transparência na gestão é uma das maneira mais motivantes de liderar pessoas, além de reforçar sempre aonde se quer chegar. Uma frase clássica do filme Alice no País das Maravilhas tornou-se uma grande lição no mundo dos negócios: “quando não se sabe pra onde vai, qualquer lugar serve”.

A etapa do C (check), a da verificação, é tão vital quanto se planejar ou executar. Sem a mensuração adequada e constante, a empresa fica refém dos próprios erros de estratégia. Mais importante que acertar sempre, é corrigir rápido. Tom Peters, guru da administração, nos ensina: “teste rápido, falhe rápido, ajuste rápido”. Esse é o espírito da administração moderna e do mundo veloz e conectado em que vivemos. A fase do CHECK, portanto, significa dizer: tenha métricas claras em seu negócio, acompanhe de perto e corrija quantas vezes forem necessárias.

E por fim a etapa que reinicia todo o ciclo de melhoria contínua: O ACT ou AÇÃO CORRETIVA. A análise crítica nessa fase de verificação tem como consequência necessariamente a implementação de novos planos de ação para atingir as metas traçadas. Testar e ajustar rapidamente as ações é parte integrante de uma boa gestão, assim como o bom planejamento e execução. A prática do ciclo de PDCA com disciplina produz em última instância essa cultura empresarial focada em resultados. Os resultados serão visíveis, comece a praticar já!


Gostaria de saber mais sobre esse e outros temas que podem colocar o seu negócio na rota de crescimento?

Deixe um comentário abaixo! Responderemos todas as dúvidas e teremos prazer em abordar suas questões em novos artigos. Se isso foi útil para você, sugiro que compartilhe esse artigo em suas redes, ajudando outros empresários e profissionais a alavancarem negócios e melhorarem suas vidas.


1 responder

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] E então? Você acredita que essa ferramenta simples pode te ajudar a profissionalizar o seu negócio para crescer? A partir dela você poderá dar o próximo passo que é implementar um plano de ação com revisões de melhoria contínua. Esse assunto nós também discutimos aqui no blog no artigo sobre PDCA que você encontra AQUI NESTE LINK. […]

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *