Posts

O que o autoconhecimento tem a ver com fazer dinheiro?

Se você tem adiado demais um projeto pessoal, esse artigo é para você. Talvez a falta de coragem para realizá-lo, ou a falta de foco, esteja em outra falta: a falta de auto conhecimento. Na maioria das vezes, as pessoas alegam: “eu quero fazer algo mas não tenho dinheiro”; “eu quero empreender, mas não o faço por falta de recursos financeiros”.

No fundo, a falta de dinheiro é uma consequência e não uma causa. É a falta de algo que te mova de verdade, que te faça entrar na pista de “alta velocidade da abundância”, algo que só vem com muito autoconhecimento.

Eu descobri no autoconhecimento o fim da era da escassez. Nunca mais repeti que “não tenho dinheiro” para isso ou aquilo. Percebi o quanto a minha palavra tem poder. O quanto eu precisava criar a realidade da abundância primeiro em minha mente para dar espaço para ela acontecer em minha vida. Hoje, me sinto em abundância e isso traz dinheiro e felicidade juntos. Autoconhecimento e contribuição juntos me proporcionaram esse novo caminho.

Tenho recebido algumas dezenas de e-mails de pessoas refletindo sobre carreira, vida, propósito e a vontade de empreender que tantos de nós carregamos ao longo da vida. Nada menos que 80% dos brasileiros estão insatisfeitos com seus empregos e querendo se libertar. Nada menos do que 61% dos brasileiros declaram que pretendem abrir um negócio nos próximos anos, em Pesquisa da Endeavor, realizada sobre o cenário atual de  empreendedorismo no Brasil.

E como se começa a realização de sonhos e projetos? Primeiro, nas reflexões, na mente. A nossa realidade somos nós quem criamos. E o autoconhecimento é o começo dessa jornada.

Portanto, dê uma chance para algumas reflexões em sua vida que vão te gerar PROSPERIDADE! Se você se reconecta com o que você tem de melhor e coloca seus talentos a serviço do mundo, você multiplica muito suas chances de ganhar a remuneração que merece. Isso é prosperidade: quanto mais você se conhece, mais você consegue ajudar e mais ganha dinheiro ao escalar o seu conhecimento e impacto no mundo.

O que é prosperidade para você? Gerar riqueza? Ter propósito? Ter qualidade de vida? Liberdade? Ser dono do seu tempo? Para mim certamente é tudo isso. E tudo bem se for diferente para você, pois prosperidade e sucesso é algo muito pessoal.

E se você tem adiado demais algum projeto pessoal, sonhos e desejos, está mais do que na hora de repensar. E nunca é tarde. Eu, como coach, tenho falado diariamente para clientes sobre a necessidade de mudar o mindset e pensar de forma próspera o tempo todo, vigiar o pensamento mesmo! E como você faz isso? Com autoconhecimento e mudança de modelo mental.

Quando você ativa na sua mente o software dos empreendedores prósperos, você faz algo chamado “modelagem do sucesso”. Só assim você conseguirá dizer “não” para o seu medo, dizer “não” para a sua auto sabotagem e começar a tirar do papel tudo aquilo que sonhou. Modelar é “copiar” as características de sucesso do outro que você admira!

Se você ainda não está no nível que queria nos seus negócios, na sua vida profissional e pessoal, antes de se limitar nas crenças de que isso não é para você, de que você não é boa o bastante, simplesmente pare e se pergunte: “quem consegue o que eu quero?”. Se existem pessoas conseguindo, existe um caminho, um meio de chegar lá. E você pode aprender a trilhá-lo, mesmo com todas as pedras do caminho. Você pode copiar um comportamento de sucesso antes de dizer “não é para mim”.

Você começar a seguir o passo das pessoas que estão chegando lá. Ouvindo os seus conselhos, conhecendo suas histórias, seus bastidores, erros e acertos. O que estou dizendo é: copie o comportamento e atitudes de quem chegou lá! Copie e coloque um elemento diferente, a sua autenticidade. E pronto! Siga com consistência nesse caminho e o resto é só ter um pouco de paciência e trabalhar.

Existe um livro, cujo título ensina: Roube como um artista! Não há mal nenhum em você modelar e criar o seu próprio legado, se inspirando em outras pessoas. E novamente: o que o autoconhecimento tem a ver com fazer dinheiro? Somente o autoconhecimento vai fazer você domar os seus medos e dominar a sua mente.

E agora, o que te impede de começar a pensar assim?! Inicie as buscas…

A importância de ter uma vida e um trabalho com mais propósito

Você sabe qual a fórmula que define o que faz uma pessoa feliz ou infeliz? Não? É uma formula simples, na verdade: FELICIDADE = REALIDADE – EXPECTATIVAS. Isso quer dizer que, quando a realidade da vida de alguém está melhor do que essa pessoa estava esperando, ela está feliz. Quando a realidade acaba sendo pior do que as expectativas, essa pessoa está infeliz. É ou não é assim?

O problema é que, de acordo com essa conta, a maioria das pessoas foram praticamente programadas para serem infelizes e insatisfeitas com a sua vida e o seu trabalho, mesmo que por motivos diferentes e mesmo que você ainda não tenha tomado a completa consciência disso. Eu vou te explicar por quê.

As pessoas que nasceram por volta das décadas de 1950 e 1960, por exemplo, eram obcecados com estabilidade econômica e foram criados para construir carreiras seguras e estáveis, e elas foram ensinadas que teriam que dedicar anos de trabalho duro e sacrifício para fazer isso acontecer.

O problema é que “estabilidade” e “segurança” não querem dizer, necessariamente, felicidade, e isso criou toda uma geração de pessoas que trabalham em empregos que não gostam, fazendo o que não amam, sem um propósito de vida que esteja alinhado com a sua profissão, apenas para pagar suas contas no fim do mês, achando que é normal viver dois dias e morrer os outros cinco.

Agora, se você nasceu entre o fim da década de 1970 e a metade da década de 1990, você precisa de muito mais da sua carreira do que somente um trabalho com prosperidade e estabilidade. Enquanto seus pais queriam viver o sonho da estabilidade, você quer viver seu próprio sonho. As pessoas dessa geração também querem prosperidade econômica, mas querem se sentir realizados em suas carreiras, uma coisa que seus pais não pensavam muito.

E isso coloca suas expectativas em uma curva ascendente, lá em cima, e é aí onde aquela conta do começo pode desandar, criando toda uma geração de pessoas que acreditam estar vivendo uma vida bem pior do que as expectativas que elas tinham para elas mesmas, mas que, ao mesmo tempo, estão perdidas e não sabem como se colocar em ação para mudar essa realidade.

A verdade é que…

… viver para ganhar dinheiro e ter estabilidade deixou de ser um sonho para muita gente, e muitos procuram a realização a nível pessoal, e isso poderá depender (ou não) do aspecto profissional. Ter uma vida e um trabalho com mais propósito é abandonar esse velho modelo de ter cinco dias extenuantes, de sacrifício, no qual você praticamente se arrasta para sair da cama e ir trabalhar, sempre à espera do fim de semana, que voa, e não dá tempo para fazer tudo o que você gosta e te faz feliz. E são anos e anos assim.

Pessoas que possuem uma vida e um trabalho com mais propósito, fazendo aquilo que amam e exercitando as suas paixões e habilidades, mantém níveis elevados de foco, energia, produtividade e outros pilares que vão ajudá-las a ter um estilo de vida que combine com elas, um trabalho que inspira outras pessoas e que gera prosperidade, com relacionamentos mais saudáveis, tempo livre para os filhos, se sentindo mais vivas e o que é mais importante, conseguindo deixar a sua marca no mundo.

Trabalhar para pagar as contas não é, e não deve ser, o seu propósito de vida. Mas se é isso que você responde quando alguém te pergunta o porquê de você acordar cedo, ir trabalhar e enfrentar todo stress do seu dia, então você está vivendo uma vida e um trabalho sem propósito real, e muito provavelmente por isso você se sente desmotivado, inseguro, sem rumo, sem paixão e sem saber qual direção seguir.

Mas, você não está sozinho nessa. Achar um propósito é mais difícil do que parece, e você faz parte de toda uma geração que está no mesmo barco, uma geração de pessoas que acaba simplesmente preferindo viver no piloto automático, o famoso “deixa a vida me levar…”. A importância, porém, de encontrar um propósito e alinharmos nossas ações a um tema, a uma missão e a um objetivo, para dar e fazer sentido, é o que vai nos dar energia e resiliência para enfrentar os momentos difíceis.

Ao definir um propósito claro de vida…

… você se torna uma pessoa mais feliz, confiante, e muito mais motivada, porque você sabe que está fazendo o que está fazendo para alcançar algo que você quer e projetou. Isso acontece porque você passa a acordar todos os dias com um objetivo.Você sabe o porquê você vai trabalhar, você sabe o porquê acordar mais cedo, você sabe o porquê se dedicar aos seus projetos, e você sabe onde exatamente todo seu esforço vai te levar.

E sabe aquela conta lá do começo do artigo, FELICIDADE = REALIDADE – EXPECTATIVAS? A partir do momento que você possui um propósito, você passa a viver uma vida muito mais coerente e feliz, na qual a sua realidade é um meio para alcançar um fim, no caso o seu propósito, e as suas expectativas estão perfeitamente alinhadas com as suas ações, com a sua missão e o seu objetivo, e você passa a tomar decisões que vão ao encontro do seu propósito de vida.

Deixe o seu comentário pra gente logo abaixo! Seu feedback é indispensável para que possamos ser úteis em nossos artigos.

Deixe que uma interminável lista de gratidão invada a sua vida

Começo esse artigo com a sensação de que algo grande e importante está para acontecer. De repente uma enorme onda de gratidão me invadiu o peito e despertei de um sono leve, enquanto colocava minhas pequenas para dormir. Tínhamos acabado de fazer o exercício da gratidão.

Me dei conta que estava chovendo e o barulhinho da chuva, junto com o barulhinho do mar, quebrando o silêncio da casa adormecida, começaram a me fazer refletir sobre o que tem sido os meus dias depois de realmente ter incorporado este novo hábito: escolher 3 coisas do seu dia pelas quais você é grato.

Desde que iniciei a desafiadora jornada de recomeçar do zero na vida profissional, empreendendo nos meus engavetados sonhos para reconquistar minha liberdade, tenho a sensação de que vivo meu melhor momento. Enquanto tantos lamentam a perda da juventude, eu aprecio cada ruguinha de experiência, cada fiozinho branco que se insinua, com uma enorme GRATIDÃO.

E essa palavrinha mágica entrou na minha vida como uma estranha que parece mais uma amiga de infância, daquelas que você sente saudade se passar um dia sem contato.

Quando a gratidão se torna um hábito diário, a sua vida se transforma em algo inexplicavelmente melhor.

Aqui em casa um novo e abençoado ritual se repete todas as noites ao lado de duas crianças, Clara e Luiza, onde nós três juntas declaramos umas às outras as 3 coisas pelas quais somos gratas naquele dia (isso quando a Lulu não quer esticar até a décima gratidão resistindo ao sono, como sempre).

Fato é que, quando por algum motivo esse momento não acontece, ele faz falta, e só posso me sentir ainda mais grata por isso, de ver como essa ferramenta me propiciou mais um momento de proximidade e confiança com as meninas.

Nesse mês em especial tivemos o Dia das Mães e nesse dia a lista foi se tornando interminável, na medida em que a cabeça não parava e acabou espantando o sono. A começar pela dádiva de ter por perto a minha própria mãe testemunhando a minha vida como mãe, uma experiência que eu hei de viver com as minhas filhas também. Amém!

Os pensamentos iam puxando a memória e a minha lista assim começou ao escrever esse texto que talvez vire um artigo:

Gratidão por poder ouvir um barulhinho do mar do décimo segundo andar, eu nunca tinha parado para raciocinar o quanto isso é raro. Uma casa ventilada mesmo quando faz calor, um canto pra chamar de meu com uma energia tão boa que a gente sente no ar quando se permite silenciar.

E a lista continuou: olho para as duas meninas saudáveis, talentosas e tão amadas e me sinto grata pela dádiva de tê-las concebido. Lembro então que meu marido está viajando e estou grata por ele estar aonde está agora. Ele não só merecia espairecer como eu encontrei um momento especial para estar aqui escrevendo sozinha na casa que dorme sobre a gratidão pela família que tenho.

Gratidão, muita gratidão por ter uma base familiar tão forte, meu pai e irmãos tão queridos e unidos, um reflexo direto de uma figura materna tão presente em todos os momentos da nossa vida.

Mãe: muita gratidão pela sua existência; eu não estaria vivendo tamanha realização pessoal e profissional hoje se não fosse todo o seu apoio incondicional quando tanto precisei.

Percebi que o sentimento estava ficando mais forte e até engraçado: agradeci a tapioca do café do dia seguinte, que a querida Néia haveria de preparar, e da tapioca passei para a própria existência da Néia que tanto me ajuda; e agradeci de novo pois não se encontram mais tantas Néias por aí. As meninas amam a Néia e só por isso ela vale toda a minha gratidão.

No dia seguinte acordaria às seis da manhã para colocar as meninas prontas para a escola. Não é nada fácil para mim acordar a essa hora, nunca foi, mas só pelo fato de que às oito não terei que colocar uma roupa bonita e um belo salto, já consegui ficar tão grata que pensar em acordar com as galinhas ficou fácil. Tudo é tão relativo quando mudamos o ângulo…

Senti gratidão pelos vizinhos que tenho, pela convivência, colaboração e amizade que tem tornado a nossa vida tão mais prazerosa. Não tenho dúvidas de que a gente atrai as pessoas com a mesma vibe e isso me faz rapidamente lembrar e agradecer pelos vizinhos queridos que deixei pra trás no Rio antes de me mudar. Dupla sorte na vizinhança, isso deve significar algo mais que precisarei pesquisar. Ôooo vibe!

Aí fui ficando ainda mais grata por todos os ex chefes, ex empregos, ex colegas, ex conflitos, ex amores, ex viagens, fui lembrando do quanto todas essas “experiências” foram necessárias e perfeitas para me trazer aonde estou hoje.

E onde me sinto hoje? No momento presente, no agora, que é tão difícil (e esse artigo virou uma auto investigação de repente).

Como defino esse momento? Aquele onde parece que entrei no fluxo natural das coisas, finalmente, sem precisar forçar nada, apenas pedindo que o universo me permita viver tudo aquilo que tenho visualizado de bom.

A gratidão pelo que ainda não aconteceu chega a ser estranha, mas ela está cada vez mais presente. Uma vez que você entende quem você é, o que ama e pra onde vai, você começa a viver na mente, nas emoções, tudo aquilo que é sucesso para você.

E para criar uma nova realidade de sucesso, para materializar um desejo, comece a agradecê-lo antes que ele exista, para que o seu cérebro experimente nitidamente a sensação de quando você chegar lá. A gratidão é a ferramenta perfeita para conquistar aquilo que é sucesso para você. Quanto mais gratos, mais próximos estaremos dos nossos sonhos.

É tão óbvio e ao mesmo tempo tão difícil perceber como a vida pode dar uma guinada se você abraçar a gratidão. E isso me lembra de agradecer em especial a uma mentora, a Paula Abreu, que me abriu os olhos para isso. Eu não praticava, eu não entendia que a gratidão era uma ferramenta de espiritualidade e ao mesmo tempo de prosperidade tão poderosa a ponto de mudar o destino de uma pessoa.

Lembro de um dia em que eu conquistei algo que queria muito e mandei uma foto pelo whats app para o grupo de mastermind do qual participo, e de lá veio a pergunta: qual a sensação que você está sentindo agora? Eu não tive outra palavra pra responder: Gratidão.

A Paula replicou: localiza essa sensação em seu corpo, observe como ela está se manifestando e coloque o seu foco lá nesse lugar, pois assim você vai atrair mais dela para a sua vida. Bingo! Foi isso mesmo.

E todos os dias ela aumenta a ponto de eu estar aqui falando dela, e de como esse hábito tem melhorado a minha vida, a educação que dou para as minhas filhas, e a minha relação com o meu trabalho, com as pessoas em geral.

Se você deseja mudar o seu jogo na vida, experimente a GRATIDÃO de forma intencional. Não precisa acreditar, apenas faça. Ela vai se encarregar de te provar todo o resto.

Mas se você é daqueles que precisa ver pra crer, não faltam estudos que mostram o efeito da gratidão no seu índice de felicidade. Uma boa dica é assistir ao documentário Happy no Netflix, ele vai subsidiar a sua decisão de se colocar em contato com o poder da gratidão imediatamente.

A você, minha gratidão por ter chegado até aqui, o que me permitiu espalhar um pouco mais de gratidão sobre o mundo. Nesse momento a sua resistência vai se manifestar, achar tudo isso meio piegas demais, um pouco repetitivo demais e exagerado demais, e tudo bem!

Há pouco tempo isso pareceria para mim também, mas eu resolvi experimentar e tudo mudou. Se você realmente deseja atrair algo grande e importante para a sua vida, deixe que o exercício da gratidão te ajude a chegar lá.