Posts

3 DICAS PARA TRANSFORMAR UMA PAIXÃO EM NEGÓCIO (e uma DICA BÔNUS)

Pergunte ao Google: Paixão vira negócio?  Os resultados falam por si só. A resposta é SIM, muita gente vem conseguindo isso e não faltam exemplos pra comprovar.  Veja logo abaixo os resultados dessa busca.

Paixão pela culinária japonesa vira negócio lucrativo

Paixão por viagem vira negócio rentável para pai e filha

Paixão por animais vira negócio para driblar a crise em Volta …

Paixão por sapatilhas vira negócio on-line – Jornal Nossa Cidade

Descrição: Paixão por bicicleta vira negócio.

Descrição: Paixão pela música vira negócio.

Paixão por comida natural vira negócio de sucesso – Portal AZ

Cervejaria Artesanal — Uma paixão que vira negócio – Medium

E haveria muito mais se tivéssemos tempo de explorar todas as páginas do google, mas o artigo não terminaria nunca.

O ano está começando e quem sabe não é a sua deixa pra também transformar uma velha paixão em negócio e viver daquilo que ama.

Unir paixão e negócio é totalmente possível, mas é preciso ter os dois pés bem no chão e se fazer alguns questionamentos iniciais para que a paixão não acabe virando um pesadelo.

Veja algumas dicas pra quem está querendo partir nessa direção em 2018 ou até mesmo tem a necessidade no momento da crise de transformar sua paixão em um novo trabalho ou renda extra.

 

DICA 1) ASSOCIE PAIXÕES COM KNOW HOW.

Pegue uma folha em branco e divida em duas colunas.  Na esquerda Liste seus interesses, hobbies e paixões. Na direita liste seus talentos, habilidades e expertises.

Agora é necessário fazer um cruzamento dessas duas coisas e afunilar suas opções. Quais são as coisas que você ama fazer e ao mesmo tempo faz muito bem? Esse grupo sem dúvida tem uma vantagem maior, pois o know how encurtará a curva de aprendizado do negócio. Em um negócio não basta ter paixão, você precisa gerar valor para o mercado e ser reconhecido por isso. Imagina uma pessoa que é apaixonada por vinhos, porém não entende nada sobre uvas, vinícolas, distribuição, fornecedores etc. Enfim, há muito a se aprender quando se decide levar a paixão pro terreno dos negócios. Sempre se pergunte se você está disposto a “mudar de fase” e ter um tempo de dedicação praticamente integral a essa paixão quando ela virar um negócio.

 

DICA 2) FAÇA SUA PAIXÃO ENCONTRAR AS NECESSIDADES DO MUNDO.

Valide se a sua Paixão é uma Real Oportunidade de Negócio. Toda ideia de negócio, para ter chance de sucesso, tem por premissa 3 coisas:

  • partir de um problema real a ser resolvido (DOR do mercado)
  • apresentar uma solução relevante (produto/serviço que as pessoas queiram pagar pra ter)
  • ter um diferencial para competir no mercado (proposta de valor com diferenciação)

É preciso fazer uma boa pesquisa de mercado, se aprofundar bem nas dores e desejos dos potenciais consumidores, e criar uma espécie de “produto mínimo viável” antes de sair investindo tudo que tem.

Esse conceito, que nasceu com o livro Startup Enxuta, se aplica a qualquer tipo de negócio e mudou o movimento empreendedor no mundo inteiro. Hoje, qualquer pessoa que pensa em empreender, deveria “plugar” o chip MVP (minimum viable product) no cérebro antes de dar qualquer passo.

Esse modelo, validado em milhares de start ups mundo à fora, tem evitado muitos fracassos precoces de empresas e o melhor, tem ajudado a trazer produtos mais relevantes para o mundo. Resumidamente, é um modelo que permite testar a demanda real a partir de protótipos e projetos sem precisar chegar às vias de fato, sem precisar investir todo o seu capital desenvolvendo produtos, comprando estoques, fazendo obras ou montando canais de distribuição antes de fazer muitos testes de validação com consumidores reais. (Leitura recomendada: Start Up Exxuta – Eric Ries – leitura obrigatória para empreendedores)

Um excelente exemplo no mundo foi a loja de sapatos online Zappos.com que na época precisava validar a ideia de que as pessoas estariam dispostas a comprar sapatos online. O empreendedor fez acordo com os comerciantes da região, fotografou os sapatos, criou uma interface online de vendas e foi testar pra valer. O minimo produto viável foi:  caso ele vendesse, compraria dos lojistas os produtos a preço de venda mesmo e enviaria pra casa dos clientes. Tudo isso apenas para testar o modelo de negócio antes de desenvolver qualquer plataforma, contratar equipe ou estoque. Deu tão certo que a Zappos futuramente foi adquirida pela gigante Amazon em uma operação bilionária. Hoje, com a internet, é cada vez mais fácil reunir uma audiência potencialmente interessada no seu produto e testar as ideias antes mesmo de investir dinheiro e tempo nelas.

 

DICA 3) DOMINE TÉCNICAS DE MARKETING DIGITAL

A função prioritária de todo empreendedor é conhecer muito bem o seu cliente e dedicar-se às vendas. Sem clientes e sem vendas não existe negócio. É preciso entender que todo negócio precisa chegar até as pessoas potencialmente interessadas e isso exige dedicação e trabalho duro de marketing. No mundo de hoje, o marketing mais acessível a todos os empreendedores e que permite começar com pouco investimento é o marketing digital. Sem falar que tudo é mensurável no marketing digital. É possível atingir clientes com mira laser utilizando técnicas de facebook ads, instagram, compra de palavras chaves no google, marketing de conteúdo através de blogs e canal no youtube, entre outros canais digitais.

Portanto, a presença online será uma peça chave no desafio de monetizar a sua paixão. E existe um mito de que redes sociais são uma mídia gratuita. Isso já não é mais uma verdade há muito tempo, pois conseguir resultados expressivos e rápidos gratuitamente está cada vez mais raro. É aconselhável que haja algum complemento de investimento em tráfego pago nas redes, os conhecidos anúncios patrocinados que você vê no google e facebook. Mas o investimento ainda é infinitamente menor que canais de mídia de massa e o melhor de tudo que é o que todo empreendedor busca: você pode medir o retorno dos anúncios e calcular seus riscos.

Qualquer trabalho em mídias sociais exige dedicação, seja em tempo, para gerar conteúdo de qualidade, ou mesmo em investimento e mensuração. Não existe “almoço grátis”.

É preciso estudar, se atualizar e entender como extrair resultados efetivos das redes sociais, utilizar ferramentas de e-mail marketing para nutrir o relacionamento com os prospects, utilizar bem a geração de conteúdo temático sobre o seu nicho de mercado para ter clientes chegando ao seu funil de vendas.

A boa notícia é que o marketing digital está bem acessível a todos e qualquer empreendedor pode se tornar a sua própria emissora e não depender de veículos tradicionais e inacessíveis como era antigamente.

O relacionamento do empreendedor com os clientes vem se tornando muito mais próximo e direto através de canais virtuais. E o melhor, quando se tem paixão envolvida, fica muito mais fácil o empreendedor se tornar o seu próprio garoto propagando, de forma muito original. É possível ver em muitos e-commerces, por exemplo, a própria dona fazendo os vídeos de divulgação da marca e ao mesmo tempo criando visibilidade e autoridade para o seu próprio nome, criando uma marca pessoal que se confunde com o negócio.

Vivemos em um novo mundo! E empreender com paixão tem sido uma realidade cada vez mais próximo de ser alcançada se houver planejamento, dedicação e persistência. O dinheiro, por incrível que pareça, não é mais considerado um impeditivo quando se trata de internet, onde os negócios de nichos e super nichos tornaram-se viáveis economicamente dado que temos milhões de pessoas comprando online.

Aliás, essa é a nossa deixa para a dica extra e final: se você tem uma paixão, encontre um nicho de pessoas específico para oferecer essa paixão em forma de produto ou serviço. Esse é o caminho para começar pequeno, com mais segurança, porém pensando grande e caminhando rápido. Tem uma frase conhecida que expressa bem o poder dos nichos da internet: “O dinheiro está nas árvores e não na floresta”. Quanto mais específico o público do seu negócio, mais rápido sua marca ficará conhecida para esse público. Invista em nichos de mercado!

Conclusão: vamos empreender com paixão em 2019, mas sem o excesso de paixão que pode cegar o empreendedor para os fatores críticos de sucesso do negócio!

 

IDEIAS DE NEGOCIOS PARA PROSPERAR

5 ideias de negócios para você prosperar mesmo em tempos de crise

Você já deve ter ouvido e lido muito por aí, mas vale repetir. Que, para ser um empreendedor de sucesso, ter uma grande ideia não é suficiente. Negócios e empresas só prosperam a partir de muito trabalho, esforço, sacrifício, planejamento e uso das ferramentas corretas. Isso é verdade. Mas é verdade, também, que tudo nasce de ideias de negócios. Empreendedorismo e criatividade andam, desde o começo, de mãos dadas.

Quem poderia imaginar que um pequeno pedaço de papel amarelo com cola na ponta pudesse ser uma grande invenção no mundo pós-moderno? Em tempos de crise geral da economia e do mercado consumidor, ter uma ideia criativa e que modifique o percurso de uma atividade para melhor e que possa ser colocada em prática é o que transforma empreendedores em empreendedores de sucesso.

Mas não existe fórmula mágica. Seja beijando a musa inspiradora ou encontrando oportunidades a partir da demanda de um nicho específico de mercado. Suas ideias podem ou não dar certo. É claro que, com planejamento e sabendo utilizar corretamente noções e processos de marketing digital e produtividade. As chances de seu negócio deslanchar são muito maiores.

E para te inspirar e te ajudar a ter essa grande ideia que pode iniciar uma guinada na sua vida e na sua carreira. Eu trouxe exemplos de pessoas que pensaram fora da caixa. Que tiveram ideias de negócios inovadores, e que hoje lucram em áreas inusitadas, mesmo em meio à crise econômica:

33e34.com.br:

Com o perdão do trocadilho, encontrar sapatos de pontuação 33 ou 34 pode ser um verdadeiro calo no pé de qualquer mulher. Cansada de procurar, a empreendedora Tania Gomes Luz, que calça número 33, decidiu criar o e-commerce 33e34.com.br. Tania apostou em um e-commerce de nicho que possuía uma demanda que não era pequena: existem 5 milhões de mulheres que usam 33/34 no Brasil! A loja virtual tem como proposta, então, trabalhar somente com modelos de calçados femininos, na numeração 33/34 de diversos fabricantes conceituados do varejo. O target é atraente e promissor: Mulheres que usam 33 e 34 de fato têm dificuldade em encontrar sapatos e, de modo geral, mulheres estão sempre dispostas a pagar – e bem – por este tipo de acessório.

Inesplorato:

Você já ouviu falar de “curadoria de conhecimento”? Talvez não. Provavelmente porque a expressão, uma espécie de consultoria para quem quer aprender algo novo e não sabe por onde começar. Foi inventada pela paulista Debora Emm, que trabalhava com pesquisa de mercado até fundar a Inesplorato, empresa especializada em: curadoria de conhecimento.

Funciona desse jeito: depois de uma entrevista, o cliente recebe uma caixa com livros. Pode conter filmes, artigos e comentários para ajudá-lo a aprender sobre o que ele quiser e escolher. O que a empresa faz é diminuir a distância e o tempo entre as pessoas e as informações que são importantes para elas.

Leiturinha:

O leiturinha.com.br é um modelo inovador de assinaturas de livros infantis. Os pais ou responsáveis pelas crianças assinam o serviço e cadastram a idade do pequeno. Então recebem, em casa, todo mês, um kit com livros voltados para a faixa etária do seu filho.

O diferencial é que a curadoria de todo o conteúdo que a Leiturinha oferece é feita por uma equipe. A equipe é formada por pais, psicólogos e pedagogos a fim de selecionar as melhores obras de acordo com a fase de desenvolvimento de cada criança. O serviço é um sucesso e já conta com a assinatura de mais de 8 mil famílias. Além dos livros físicos, o site disponibiliza acesso ilimitado à uma biblioteca completa de livros digitais e vídeos. Que são também selecionados pela equipe de curadoria.

Alergoshop:

A Alergoshop nasceu em 1993, em um casinha em São Paulo. É fruto das alergias da filha da então enfermeira e empreendedora Sarah Lazaretti. Cansada de tentar encontrar produtos adequados, ela resolveu abrir a loja que reúne produtos para vários tipos de alergias. Hoje, a Alergoshop é uma franqueadora e atua em todo o país. Além de cinco unidades próprias e outras nove franquias, seus produtos voltados aos alérgicos (de produtos de beleza, lazer e proteção à preservativos sem látex) são encontrados em lojas multimarcas e também comercializados por e-commerce. De acordo com a franqueadora, o índice de retorno nas lojas é da ordem de 70%.

My Pet’s Nanny:

O mercado pet vem sendo, constantemente, apontado por especialistas como tendência de bom negócio. A verdade é que, cada vez mais, os bichinhos são tratados como membros da família. E, isso impulsiona a abertura de novas oportunidades de negócios. Foi o que fez a paulista Andressa Gontijo ao virar “babá” de cachorros e gatos.

De olho na Europa, quando descobriu que o serviço era popular por lá e praticamente inexistente no Brasil. Andressa fundou o My Pet’s Nanny e, diferente de um hotel, a babá visita o animal na própria casa do dono. No mercado desde 2010, hoje ela já atua na grande São Paulo, região do ABC, na cidade do Rio de Janeiro e em Niterói, RJ. E é a única rede de franquias para cuidado profissional de pets, promovendo cursos, palestras e workshops em todo país.

Gostou? Então confira algumas dicas valiosas para um Negócio Lucrativo!