Posts

CRIAR UM MARKETING STAR WARS DESPERTAR DA FORÇA

3 dicas para criar um marketing de proporções planetárias com “Star Wars: O Despertar da Força”

Era uma vez, em uma galáxia muito, muito distante, um Império do entretenimento chamado Walt Disney. Que, para dominar as salas de cinema de toda a galáxia, colocou em marcha uma estratégia de marketing de proporções planetárias. Nunca vista antes na história de Hollywood. Para divulgar o filme “Star Wars: O Despertar da Força”. Aprenda como criar um marketing dessas proporções!

E a não ser que você seja um ermitão, vivendo escondido em uma caverna no pé de alguma montanha ou de baixo de uma pedra. Se tornou quase impossível nos últimos meses escapar do marketing produzido para a estreia do mais novo filme da saga de ficção científica de George Lucas. Lançada lá em meados dos anos 70, e que chega às salas dos cinemas brasileiros hoje, 17.

Muito além dos produtos derivados da franquia, de bonecos à cereais e roupinhas para cachorros. Gigantes da internet como o Facebook, Youtube, Google e Spotify também se renderam ao “Império Galáctico” da Disney. A dona da marca Guerra nas Estrelas desde 2012. Lançando ações promocionais como customização de fotos de perfil, navegador, e-mail, playlists personalizadas inspiradas nos personagens do filme e várias outras. Se você está no Facebook, com certeza já viu por ai avatares ostentando os famosos sabres de luz, arma clássica dos Cavaleiros Jedi.

Então agora, para começar a entender a estratégia de marketing criada pela Disney – e absorver as sacadas para o seu negócio. Você precisa pensar que, antes apenas emblemática entre jovens e adolescentes. A saga tende, hoje, a atrair prioritariamente plateias que viram a série nascer, ou seja, gente mais velha. Porém, na era em que a internet é a verdadeira “Força” por trás do marketing, quem anaboliza audiências e viraliza são os mais jovens.

Pensando nisso, a Disney investiu pesado em uma estratégica de marketing multi-integrada para criar buzz, promover o lançamento do filme, atrair novas audiências e ainda revitalizar a marca para as novas gerações. E tudo isso serve, e muito, para qualquer tipo de negócio, na hora de pensar no lançamento de um produto novo (ou no relançamento), atrair novos leads e aumentar a presença e autoridade online da sua empresa ou da sua marca.

Fã ou não da saga, é inegável a relevância da estória criada pelo autor George Lucas. Que há quase 40 anos se mantém como uma das franquias mais lucrativas e populares do cinema. E o sucesso do marketing da Disney para promover o lançamento de “O Despertar da Força”, filme que pode vir a se tornar um dos mais rentáveis da história. Juntando-se a “Titanic” e “Avatar” no Olimpo do cinema.

Então, para você se inspirar, separei 3 dicas que você pode aprender com o lançamento de “Star Wars: O Despertar da Força”, e que vão te ajudar a criar uma estratégia de marketing digna de dominar o universo:

 

1. Aposte em ações Transmedia Storytelling:

Transmedia Storytelling é contar uma história por meio de diferentes mídias. É transcender uma mídia para contar essa história ou passar uma mensagem, tendo consciência de que cada uma exige uma narrativa específica e atinge públicos diferentes. E a estratégia de Star Wars está pautada, exatamente, nessa ideia de contar histórias através de diferentes tipos de plataformas, para criar uma experiência de entretenimento unificada e completa. Fazem parte dessa estratégia parcerias globais com grandes marcas, ações de merchandising na TV e web, o lançamento de um gigante parque temático, além de, é claro, um sem número de ações e campanhas nos meios digitais e redes sociais. Marcas como Duracell, General Mills, HP, Verizon e Subway se curvaram à saga.

O Transmedia Storytelling é uma das grandes tendências do marketing atual em função da fragmentação da informação, proliferação de plataformas de mídia e da sobrecarga informacional. As técnicas de Transmedia Storytelling tratam, basicamente, de qual história é interessante para uma marca contar. E em quais plataformas isso vai acontecer, de uma maneira que cada plataforma contribua com um pedaço da história. E uma das melhores formas de garantir engajamento e atrair a atenção dos usuários é, exatamente, contando histórias interessantes e relevantes.  E para criar um bom storytelling, primeiro, você precisa entender, qual é o seu produto, o que você quer contar e para quem você quer vender.

E existem diversas alternativas de abordagem, dependendo do nicho da sua empresa. Você pode falar sobre algum cliente satisfeito, sobre como o produto resolveu uma situação ou como o produto ou serviço faz diferença no dia a dia das pessoas, por exemplo. Mas, em cada diferente mídia a ser utilizada, você precisa pensar de acordo com as características e comportamento da sua audiência e do seu público, que deve ser o foco principal no desenvolvimento de qualquer produto ou serviço.

E isso nos leva à nossa segunda dica:

 

2. Busque formas de engajar a sua audiência:

Através de postagens nas mídias sociais usando as hashtags#MayThe4thBeWithYou”,  “#StarWarsDay” e “MayTheForce”. Os fãs de “Star Wars” marcam o dia 4 de maio como a data anual popular da marca. Este dia foi nomeado o Star Wars Day (Dia de Star Wars). No qual os próprios fãs se moveram para promover eventos, postagens e engajamento. E todo e qualquer experiência midiática que levasse os usuários de volta ao universo da saga. O sucesso foi tão grande que outras marcas como a Rádio Rock, Habib’s, Instituto Airton Senna e Adidas publicaram imagens com tiradas legais para os fãs da série compartilharem.

E uma das principais vantagens que a internet e o marketing digital proporcionaram é a possibilidade de as marcas conquistarem e construírem sua própria audiência. Segmentando seus públicos da maneira que desejarem, produzindo conteúdos exclusivos e personalizados. Compartilhando mais e mais informações e, aos poucos, gerar engajamento e proximidade entre o seu negócio e a sua audiência.

A missão – e o desafio – é produzir algo que chame a atenção, pois, quanto mais interações e compartilhamentos, maior a relevância e a chance de atingir novos usuários. Para isso, seu conteúdo deve ser, tanto quanto possível: colorido; interessante; surpreendente; inspirador; diferente; e factual. Não esqueça, também, do “Call To Action”, aquelas frases ou funções que convidam e incitam o usuário a executar ações. “Comente aqui”, “Compartilhe com os seus amigos”, “Conta para a gente o que você achou”, são alguns exemplos. Pode parecer algo trivial, mas é extremamente útil na hora de criar laços com a sua audiência e chamar os seguidores para a conversa, questionando a respeito de suas opiniões e experiências. Dessa forma, você cria um canal de discussão e promove a postagem.

 

3. Crie estratégias e ações de antecipação:

“Star Wars: O Despertar da Força” só chega aos cinemas hoje. Porém, desde o começo do ano e, mais massivamente, desde o segundo semestre. Inúmeras campanhas sobre o lançamento foram postas em marcha, tanto aqui como no exterior. Gerando uma verdadeira onda de ansiedade nos fãs da saga, e até em quem não é fã. Mas acabou se “contaminando” com todo o buzz e frenesi gerado em torno da estreia.

Muitos dos detalhes da estratégia de marketing criada para lançar o filme só foram, de fato, cuidadosamente sendo revelados ao longo de todos esses meses. O primeiro trailer oficial do novo filme, por exemplo, só foi disponibilizado ao público em outubro! Esse, na verdade, é um gatilho mental poderoso para usar no seu negócio. Na hora de lançar um produto ou serviço use o gatilho mental da antecipação!

Gatilhos mentais são técnicas de persuasão que se relacionam com aspectos instintivos, emocionais e sociais presentes em todos os seres humanos. Uma vez que o nosso sistema de decisão não é tão racional quanto gostaríamos. Pessoas primeiro escolhem com a emoção e, eventualmente, usam a razão para analisar e justificar sua decisão. E ao aplicar os gatilhos mentais de forma correta, você é capaz de engajar as pessoas, motivando-as a tomarem determinada ação desejada.

E o gatilho da antecipação é extremamente poderoso porque mexe com as nossas expectativas do que estar por vir. Em relação aos negócios, é importante pensar e arquitetar um cenário favorável, profícuo, preparando o terreno para um lançamento futuro. É o não “entregar o ouro” todo de uma vez. Planeje o lançamento do seu produto e comece a fazer a publicidade. Divulgue apenas algumas informações, dicas e teasers sobre ele, semanas ou meses antes do lançamento de fato.

Então, não apenas anuncie uma venda. Dê indícios de que algo grande está em produção para gerar o interesse antes do anúncio final do lançamento. O segredo é criar valor antes mesmo de as pessoas conhecerem o que você vai lançar!

Dica bônus: “Tentar não. Faça ou não faça. Tentar não há”.

Esse é um dos principais conselhos do sábio Mestre Yoda para Luke Skywalker, o herói da saga. E envolve o comprometimento. Quando você quer algo, deve simplesmente correr atrás disso e se esforçar ao máximo. Faça o que quer fazer, ou desista logo da ideia, mas não tenha como objetivo “tentar” algo. É claro que nem tudo que você fizer vai dar certo, mas, para saber isso é preciso fazer. Se você só se dispõe a “tentar”, as chances de nunca concluir algo são bem maiores. Se o seu desempenho der certo, você vai conseguir. Se der errado, você não vai. “Tentar” é uma desculpa para fazer pela metade. Tentar é já começar derrotado. Vá lá e faça o seu melhor.

A Força é forte em você, jovem Jedi, e com uma estratégia de marketing bem pensada, arquitetada e certeira, acredite! O universo é o limite para você e para o seu negócio! É verdade que, dificilmente, estaremos diretamente envolvidos com uma campanha de lançamento de proporções intergalácticas como a do filme. Mas, um bom empreendedor tira experiências e lições de todas as coisas que o cercam na vida. Um bom livro, uma boa conversa ou um bom filme. Então, inspire-se e aprenda, porque inspiração e conhecimento nunca são suficientes, nesse universo ou em qualquer outro.

Que a força esteja com você!

Deixe o seu comentário pra gente logo abaixo! Seu feedback é indispensável para que possamos ser úteis em nossos artigos.

 

MARKETING DE CONTEUDO

Marketing de Conteúdo: qual história você está contando?

Em qualquer estratégia de Inbound Marketing ou de Marketing de Conteúdo o conteúdo em si é o elemento chave para atrair visitantes, obter leads, construir um relacionamento com eles e convertê-los em clientes. Para transformar um cliente potencial num cliente efetivo, é fundamental ter em conta que o conteúdo deve contar uma história.

É consenso entre os profissionais de marketing que o posicionamento que a marca ocupa na mente do cliente é um dos objetivos centrais do trabalho de marketing. Quando pensamos em refrigerante, uma marca vem à mente. Quando pensamos no carro mais rápido, uma marca vem à mente. Quando pensamos até no sistema operacional do celular, temos uma marca de preferência. Eu poderia apostar em grande parte que você acabou de pensar em Coca-Cola, Ferrari e iOS. Talvez tenham passado pela mente Pepsi , Lamborghini e Android, mas a maioria das pessoas tem somente um espaço na mente para cada marca. Isto é marketing, em essência.

O papel do conteúdo no marketing através do conteúdo

O Inbound Marketing é uma estratégia genial em termos de qualificação de clientes. Porque atrai clientes potenciais que já tem alguma propensão à comprar. Pois estão ativamente indo atrás de um conteúdo de interesse comum entre elas e o criador deste conteúdo. Quando o conteúdo é tão bom que gera um lead, podemos supor que este deseja mais conteúdo sobre o assunto. E que já começou o processo de ocupação de um (pequeno) espaço na mente dele. A meta agora é fazer este espaço ficar grande o suficiente para que sejamos em algum tempo a escolha preferencial deste cliente.

Não basta somente atingir este lead com dezenas de posts, infográficos e e-books aleatoriamente. Precisamos gradualmente construir uma história na cabeça dele. O lead precisa conhecer um pouco mais sobre o que podemos fazer por ele a cada novo conteúdo que consome. A melhor forma de fazer isto é colocar os nossos benefícios sob o ponto de vista dele.

Pouco adianta ser o “melhor software de monitoramento” se o lead não entender o que o monitoramento pode fazer por ele. Contar histórias de como o monitoramento ajudou outras marcas e atingir um objetivo X, criou oportunidades de contato, gerenciou crises, evitou perda de clientes, possibilitou ações de oportunidade, ou qualquer outra história que valha a pena ser contada.

Se a sua empresa está adotando o Inbound Marketing ou o Marketing de Conteúdo, se quer ser vista como uma referência no que faz. Precisará ser capaz de dar poder aos seus clientes através das soluções que oferece, sejam estas soluções produtos ou serviços.

Faça as perguntas certas para contar uma boa história

Um dos meus melhores professores de marketing me ensinou que qualquer planejamento é feito a partir das perguntas certas. E que os melhores cérebros do mundo são aqueles que sabem fazer boas perguntas. Boas perguntas levam à boas respostas, e destas respostas nascem os planejamentos mais eficazes em termos de objetivos de negócios. Se você quer contar uma boa história, reflita com a sua equipe sobre as perguntas abaixo. Elas te ajudarão a contar melhores histórias sobre como a sua empresa pode ajudar seus clientes com os problemas deles:

  • Qual o papel que o meu produto/serviço tem na vida/empresa dos meus clientes?
  • Como meu produto/serviço ajuda meus clientes a serem melhores no que fazem?
  • Como meu produto/serviço já fez a diferença para algum cliente e como posso contar esta história de sucesso para outros clientes?
  • Meu produto/serviço ajuda meus clientes e economizar dinheiro ou a aumentar a margem de lucro? Como?
  • Quais negócios poderiam ser mais lucrativos utilizando meu produto/serviço?
  • Como meus clientes podem usar meu produto/serviço para oferecer um produto/serviço muito melhor para os clientes deles?
  • Cases: como era antes da minha solução, qual problemas esta solução resolveu e como ficou depois da solução?

As respostas não são necessariamente únicas e nem fáceis de obter.

E nem mesmo uma só para todos os seus produtos ou serviços. Mas se você conseguir orientar diversas formas de conteúdo através de exemplos práticos, cases reais e histórias de sucesso. Ou através da projeção do sucesso em que utilizar seu produto/serviço, o seu cliente potencial terá uma visão muito mais pragmática sobre o que você oferece.

Para fechar, destaco uma das frases do e-book 100 frases para aprender Marketing de Conteúdo.

“Por que a preferência por marcas está caindo? Porque nós esquecemos que o trabalho das marcas é contar histórias e criar Conteúdo.” Don Schultz

Espero que você possa contar boas histórias para os seus clientes, e que estas histórias ajudem ainda mais os seus novos clientes a alcançar sucesso com a sua colaboração.


Gostaria de saber mais sobre esse e outros temas que podem colocar o seu negócio na rota de crescimento?

Deixe um comentário abaixo! Responderemos todas as dúvidas e teremos prazer em abordar suas questões em novos artigos. Se isso foi útil para você, sugiro que compartilhe esse artigo em suas redes, ajudando outros empresários e profissionais a alavancarem negócios e melhorarem suas vidas.